Satisfação dos funcionários: como medir?

Satisfação dos funcionários: como medir?

Em: 10, dezembro, 2020

Categoria: Gestão empresarial
Como medir a satisfação dos seus funcionários.

Por muito tempo, a principal forma de medir a satisfação dos funcionários de uma empresa era uma pesquisa anual, onde um longo questionário era entregue e apenas uma média de 50% a 70% dos colaboradores a respondiam.

Este formato, não refletia exatamente o dia-a-dia da empresa. Afinal, o processo acabava sendo demorado e os resultados e sugestões, muitas vezes, chegavam tarde demais para serem implementados.

No entanto, esta avaliação evoluiu muito, e gestores antenados ao bem-estar de seus colaboradores já as colocam em prática, garantindo maior produtividade e intervenções pontuais para garantir o clima organizacional.

Sendo assim, listamos cinco tendências na medição de satisfação de funcionários que podem ajudar sua empresa!

1. Da pesquisa anual à audição em tempo real

A frequência da pesquisa com os funcionários aumentou. Algumas décadas atrás, algumas empresas começaram com pesquisas de pulso curtas (para saber a percepção de funcionários sobre um tema quando não é possível esperar pela pesquisa de clima); já hoje em dia, esse modelo é muito comum.

Mas o diferencial são outras ferramentas que estão sendo utilizadas para escutar o funcionário, e essas ferramentas sim, são a próxima fase da evolução.

2. De ativo para passivo

Ainda, na maioria das medições de humor dos funcionários é necessário responder uma ou mais perguntas, o ideal é que seja entre 5 e 15 no máximo, quando se tem soluções mais simples é apenas uma pergunta.
Algumas outras soluções têm pesquisas adaptativas, então, se está tudo bem, será mais curta, se algum problema for identificado, terão mais perguntas.

Apesar de toda facilidade, ainda se tem uma dúvida: e quando essa novidade da pesquisa for perdendo o entusiasmo, será que os funcionários vão continuar respondendo, mesmo que sejam pesquisas curtas?

3. De mão única para mão dupla interativa

Realizar ações visíveis nem sempre é fácil, pois os funcionários esperam ações a partir do que eles sinalizam na pesquisa. Fazer a pesquisa e simplesmente analisar os dados, mas não tomar nenhuma ação, pode acabar com o engajamento.

Pesquisando um pouco, encontramos softwares inteligentes que fazem com que os funcionários lidem com questões importantes. Eles são focados no diálogo bidirecional, por exemplo:

“Como aumentar a diversidade dentro da companhia?”

“O que podemos fazer para entrar no mercado europeu?”

Claro que questões como essa fazem com que o funcionário sinta que sua opinião é valorizada e é uma excelente prática, mas o mais difícil é conseguir resultados adequados dessas conversas. Se você tem muitos funcionários, cada um irá expor as respostas conforme sua cultura, vivência, etc., e sempre vão esperar ter um retorno do que a gerência achou. Se esse retorno não vier, pode desmotivá-los.

4. Combinando fontes de dados

Precisamos usar a tecnologia a nosso favor. O que os números da sua empresa dizem sobre a motivação dos seus funcionários?

Uma nova descoberta neste setor e as análises passaram a ficar mais fáceis, já que hoje tudo se pode integrar e conectar dados de várias fontes, relacionando dados comerciais com dados de pessoas. O essencial é transformar esses dados em conhecimento.

5. Caminhando com o funcionário

Focar na humanização e bem-estar dos colaboradores dentro da empresa é tendência. Para a empresa ter resultados e sua marca ser admirada, seus funcionários precisam ser promotores, gostarem de trabalhar no local.

Por isso, é essencial conhecer e aplicar conceitos, mesmo quando esses parecem muito distantes da área de atuação de determinado setor.

Assim como o RH começou a usar a análise de SWOT a partir de uma prática do Marketing, agora foi adotado também esses acompanhamentos de jornada.

No Marketing isso é feito para medir a jornada dos clientes e o RH está usando para medir a jornada e satisfação dos funcionários em momentos críticos como, por exemplo, o momento da entrevista, primeiro dia de trabalho e integração, até sua saída da empresa.

 


Conheça a Odontomaxi

 

Mais do que ver você sorrir, a ODONTOMAXI tem como objetivo levar assistência odontológica de qualidade, com comodidade e preços justos para todo o Brasil. Planos Odontológicos personalizados, criados especialmente para atender as necessidades empresariais.

Alguns diferenciais:

  • Estrutura de ponta, qualidade, conforto e tudo que existe de mais moderno no segmento da odontologia;
  • Ótimo custo benefício para a empresa e retorno na qualidade do trabalho dos colaboradores.
  • SAC rápido e eficiente.
  • Pontualidade no atendimento e muito mais.

Odontomaxi.máximo para você. O máximo para sua empresa!

Quero um plano para mim

Conhecer um plano para minha empresa

Como ser um dentista credenciado?

Quero ser um representante (corretor)

Icone WhatsApp